1 de set de 2009

Saiba como elaborar senhas mais seguras

Elas são requisitadas em todos os lugares: no acesso de e-mails, em sites de relacionamentos, fóruns de discussão, bancos… Senhas são tão importantes quanto seu nome, na atual realidade informatizada em que vivemos. Elas possuem o objetivo de confirmar a identidade de um usuário, autenticando-o e concedendo-lhe privilégios necessários para a utilização de serviços exclusivos. Infelizmente, muitas pessoas ainda desconhecem procedimentos simples para elaborarem uma senha segura, ficando vulneráveis à ação de hackers mal-intencionados. O artigo visa demonstrar alguns simples passos para a criação das mesmas, apresentando dicas eficazes de como proceder.

Quanto maior, melhor
Baseando-se na chamada tabela ASCII (uma codificação que comporta 256 caracteres em sua versão estendida, encontrada em todos os computadores), e desconsiderando os caracteres não-imprimíveis, temos algo em torno de 223 caracteres que podem ser utilizados através do teclado. Então, caso um suposto invasor tentasse descobrir uma senha, ele realizaria tentativas respeitando a mesma quantidade de opções por dígito (223 opções de caracteres para cada dígito em uma senha). Obviamente, se você possuir apenas 1 caractere em sua senha, ele teria 1 chance em 223 de acertá-la. E, ao agregar combinações de dígitos, o número cresce exponencialmente. Confira a tabela abaixo:
Quantidade de caracteres Chances de acerto
1 1 em 223
2 1 em 49.729 (223×223 = 2232)
3 1 em 11.089.567 (223×223x223 = 2233)
4 1 em 2.472.973.441 (223×223x223×223 = 2234)
8 1 em 6.115.597.639.891.380.000 (2238)
Faça uma “salada de frutas”
Senhas com palavras triviais e/ou dados pessoais são mais fáceis de serem descobertas. Antes de tentar realizar tentativas por combinações, um invasor optaria por realizar testes com dados pessoais e palavras do nosso vocabulário. Então, a melhor senha é aquela que mistura todo tipo de caractere, deixando a palavra-chave sem sentido algum. Para exemplificar, poderíamos elaborar algo como:
tF^?5u+7&Q
Complicado? Crie associações!
Caso seja difícil manter em sua mente uma senha muito complexa, pode-se criá-la baseando-se em associações. Por exemplo, meu nome é Roberto, tenho 1,85m de altura, e moro em Três Passos. Poderíamos criar uma senha mnemônica partindo das iniciais das palavras, como segue abaixo:
Ro1,85m_3P
Considerações Finais
  • Em hipótese alguma utilize dados pessoais completos (tais como datas de nascimento, seu nome/sobrenome, nomes de familiares, CPF, etc);
  • Não faça uso de palavras que podem ser encontradas facilmente em qualquer dicionário;
  • Não utilize somente números e/ou letras. Lembre-se também que o computador possui códigos diferentes para letras maiúsculas e minúsculas (ou seja, para ele “A” e “a” são dígitos diferentes). Use isso a seu favor.
  • Resista à tentação de anotar suas senhas em algum local; habitue-se a memorizá-las;
  • Crie mais de uma senha, e sempre alterne nos cadastros que realizar.
Espero que o artigo tenha sido útil, esclarecendo as dúvidas, bem como alertando os mais desavisados sobre os riscos que correm ao utilizarem senhas vulneráveis. Quaisquer dúvidas, basta deixar um comentário.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou desta dica? Divulgue para seus amigos. Envie suas sugestões. Nos envie informações para melhorar ou ampliar esta dica. Esperamos sua participação.