26 de fev de 2013

Rio Digital 15 Minutos

 

Praças e Naves do Conhecimento promovem inclusão digital com tecnologia de ponta

Rio Digital 15 Minutos

 

Espaços facilitam integração da comunidade com os serviços públicos e funcionam nos fins de semana

 

Com o objetivo de garantir aos cariocas o que existe de mais avançado em termos de cultura digital nas áreas de educação, entretenimento, serviços e formação profissional, a Prefeitura do Rio está ampliando o projeto de Praças e Naves do Conhecimento. O programa “Rio Digital 15 Minutos” tem a missão de construir uma rede com 40 unidades por toda a cidade até 2016, garantindo a existência de um desses espaços comunitários em um raio de pelo menos 1,5 km.

Os novos equipamentos se juntarão às já existentes Praças do Conhecimento de Padre Miguel e do Complexo do Alemão e às Naves do Conhecimento de Santa Cruz, Madureira, Irajá, Penha, Bangu e Triagem. Esses espaços interagem pedagógica e culturalmente com as escolas da região, complementando as atividades extracurriculares desenvolvidas pela Secretaria municipal de Educação. Além disso, facilitam a integração entre a comunidade e os serviços públicos prestados no local, funcionando inclusive nos finais de semana.

Nas Praças e Naves é oferecida uma grande variedade de cursos, como Alfabetização Digital, que promove a iniciação ao uso e à compreensão dos recursos da informática; Tecnologia e Empreendedorismo, que apresenta os conceitos básicos e o processo de empreendedorismo; IT Essentials (Tecnologia de Informação e Comunicação de Dados), em que os alunos aprendem sobre a funcionalidade dos componentes de hardware e de software, manutenção e segurança; e Curso de Inglês voltado ao turismo, com foco na capacidade de comunicação para o mercado de trabalho.

Além dos cursos, os frequentadores também podem utilizar seus espaços para os estudos, como é o caso de Maria de Lourdes Santiago da Costa, 48 anos, que diariamente sai de Turiaçu, onde mora, e vai para a Nave do Conhecimento de Madureira aprimorar sua preparação para concursos públicos.

- Os equipamentos são fantásticos e os funcionários nos acolhem muito bem. Além disso, costumo dizer que a tecnologia envolve as pessoas e injeta ânimo em suas vidas. Não é à toa que as aulas de inclusão digital atraem interessados das mais diferentes idades – conta Maria de Lourdes.

Júlio Cesar da Silva Cordeiro, 28 anos, encantou-se pela Nave do Conhecimento de Madureira já na primeira visita, semana passada, acompanhado do filho de 2 anos:

- Foi a melhor coisa que o bairro ganhou nos últimos anos. Gostei muito do que vi e voltarei outras vezes com meu filho.

Para garantir o conforto dos seus frequentadores e a excelência no atendimento, as Praças e Naves do Conhecimento são estruturadas com diversos setores, como a Recepção Digital, local onde os usuários se cadastram, consultam as grades das atividades e reservam horário para a utilização dos computadores. Além da Recepção Digital, os prédios contam com os seguintes espaços:
- Área Infantil (Playground e Cavernas digitais): onde usuários com idades entre 1 e 7 anos podem se divertir com aplicativos que estimulam os sentidos e o raciocínio lógico. Para isso, são oferecidos iPads, revistas e livros nas Cavernas (Naves). No Playground (Praça) ficam o teatro digital, a mesa de desenho, puffs e mesinhas para as crianças.

- Galeria Multimídia: onde estão disponibilizadas obras da comunidade e de parceiros, como o Projeto Portinari e a exposição sobre o Impressionismo. Os trabalhos criados nas oficinas de fotografia e filmagem poderão fazer parte do acervo, bem como fotografias e filmagens de eventos importantes da comunidade, além de aspectos didáticos sobre tecnologia, ecologia, planejamento urbano e conhecimento científico.

- Lan House (Lan Table): onde o usuário cadastrado tem acesso livre aos aplicativos e acervo da unidade, utilizando os computadores disponíveis.

- Biblioteca Digital: onde o usuário tem acesso a conteúdos regionais, nacionais e internacionais, para pesquisas escolares ou, simplesmente, lazer.

- Sala de Produção de Conteúdo Digital: Sala de suporte às atividades educacionais dos colégios existentes na comunidade. Serve de apoio para aulas, cursos e atividades programadas, disponibilizando um acervo de vídeos educativos selecionados pela Secretaria de Educação.

- Cinema ao ar livre (Olho - apenas nas naves): Espaço de lazer e confraternização da comunidade. Os cidadãos tem autonomia para definir a programação de filmes através de aplicativos tecnológicos de fácil manuseio. O filme é projetado no “olho” da Nave, que funciona como uma espécie de telão.

- Anfiteatro (apenas nas Praças): Local onde são feitas as projeções de vídeos/filmes, palestras e peças teatrais para a comunidade, de acordo com grade criada em cooperação com os usuários.
- Mesa da Comunidade: Local onde o público tem acesso ao mapa digital do bairro, podendo navegar pela comunidade e inserir sugestões, reivindicações e outros comentários.

- Nuvem do Conhecimento: Acesso ao catálogo de conteúdo da Nave. Através de gestos e toques será possível ver um resumo de cada conteúdo existente no interior da Nave.

- Parede do Conhecimento: Em uma tela vertical de aproximadamente 4m², o usuário acessa aplicativos como o “Grandes Mestres” e “Como as Coisas Funcionam”, entre outros. Tudo através de gestos e toques.

- Poltronas: Local para leitura e acesso a iPads. Estão disponíveis aplicativos de leitura de notícias, livros e revistas e conteúdo multimídia, como vídeos e músicas.

- Sementes do Amanhã (Réplica de uma árvore - Apenas na Praça): Estrutura na qual são gravados e reproduzidos depoimentos da comunidade.

Fonte: Prefeitura Rio de Janeiro

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou desta dica? Divulgue para seus amigos. Envie suas sugestões. Nos envie informações para melhorar ou ampliar esta dica. Esperamos sua participação.