13 de set de 2009

TSE desafia hackers do país

Tribunal pagará prêmio para quem conseguir quebrar segurança do sistema de votação brasileiro Seguro de que o sistema eletrônico de votação brasileiro é inviolável, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou ontem um desafio curioso: a Corte promete pagar prêmios entre R$ 2 mil e R$ 5 mil para qualquer hacker que consiga burlar a segurança da urna eletrônica. Serão premiados três participantes. Como o TSE considera que ninguém será capaz de invadir o sistema eleitoral, serão premiadas as três ideias mais relevantes para o aprimoramento do aparato eletrônico. Qualquer brasileiro maior de 18 anos poderá se inscrever, até o dia 13 de outubro, para realizar testes públicos de segurança no sistema. Os testes serão realizados entre 10 e 13 de novembro. A abertura do sistema ao público em geral é uma ação inédita da Justiça Eleitoral. Em anos anteriores, os sistemas foram abertos para testes – mas somente para entidades específicas. Durante audiência pública realizada na sexta-feira, o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, detalhou o edital publicado no Diário Oficial para os interessados presentes. Na audiência, o secretário ainda explicou todo o funcionamento da votação eletrônica e ressaltou que o processo eletrônico não se restringe ao uso da urna, pois integra uma cadeia de procedimentos seguros que vão desde o desenvolvimento dos softwares pela própria Justiça Eleitoral até a totalização dos votos. Além de reiterar a segurança do sistema eletrônico, o secretário destacou ainda a existência do registro digital do voto, que permite uma possível recontagem, caso haja dúvida quanto à votação. Com os testes, o TSE quer comprovar a confiabilidade do sistema de urnas eletrônicas - As inscrições para os interessados vão até 13 de outubro - Os testes das urnas, que serão públicos, serão realizados entre 10 e 13 de novembro - Para participar, o candidato tem de apresentar seu plano de ação, descrevendo o que pretende fazer e de que ferramentas precisará. Esse plano será avaliado pelo TSE - Informações podem ser obtidas no site do TSE, www.tse.jus.br

Fonte: zerohora.clicrbs.com.br
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou desta dica? Divulgue para seus amigos. Envie suas sugestões. Nos envie informações para melhorar ou ampliar esta dica. Esperamos sua participação.