19 de jun de 2009

Descoberta de pesquisadores brasileiros pode acelerar estudos com células-tronco

 

Pesquisa, feita por cientista da USP, ocorreu por acaso
Atualizada às 23h40min
Uma cientista brasileira realizou uma descoberta que vai acelerar as pesquisas com células-tronco, aquelas que podem se transformar em qualquer tecido humano. A descoberta, que ocorreu por acaso, teve início quando cientistas da USP usavam células do aparelho reprodutivo feminino em pesquisas.
— A gente viu que elas se dividiam muito rapidamente e, com outros, estudos a gente percebeu que elas tinham um perfil que a gente chama de perfil de células tronco adultas — disse Tatiana Jazedje, pesquisadora da USP.
— Todas tinham o que a gente chama de perfil, uma carinha de célula tronco, e aí vi que em todas as linhagens que testei essas células se diferenciaram em músculo, osso, cartilagem e gordura — explicou.




Os testes confirmaram. O que era lixo hospitalar, ou servia no máximo como apoio para as pesquisas, é o que deve ser estudado daqui para frente. No laboratório do Centro de Genoma Humano da USP, as células-tronco das trompas agora são a nova atração.
— Elas crescem aderidas nas garrafas, então elas têm esse formato. Há algumas redondinhas. São as células que estão se dividindo — disse.
Todas se reproduziram com 100% de aproveitamento, muito mais do que ocorre com as células-tronco embrionárias. Outro ponto a favor da descoberta é que, ao contrário das células-tronco embrionárias, o uso das células das trompas não gera discussões, nem problemas éticos. Para os cientistas, só isso já facilita e muito as próximas pesquisas.

Fonte: http://www.clicrbs.com.br/
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou desta dica? Divulgue para seus amigos. Envie suas sugestões. Nos envie informações para melhorar ou ampliar esta dica. Esperamos sua participação.